Documentário Influenciadores Digitais – Uma história de fãs e haters

A sociedade está mudando muito rápido e com isso o modo de se comunicar passa por uma evolução. São inúmeros os fatores que explicam essas mudanças e esse novos comportamentos. E para entender melhor isso, a Smarty em parceria com a Comunique-se Influency.me produziu o documentário Influenciadores Digitais – Uma história de fãs e haters.

Nesse documentário serão abordados temas importantes para a compreensão de tudo que está acontecendo em nossa volta em relação ao mundo dos influenciadores digitais. Tudo isso com base em pessoas do meio. Foram entrevistados fãs, seus parentes, profissionais de comunicação, “creators” – criadores de conteúdo online considerados influenciadores – e psicólogos.

É agora que você vai entender porque aquele seu sobrinho é fanático pelo Felipe Neto, uma amiga é apaixonada por uma Instagrammer ou então porque tantas pessoas entram em um canal no Youtube apenas para xingar o dono.

Influenciadores Digitais – Uma história de fãs e haters

O documentário foi dividido em quatro partes, com temas importantes. Você vai poder acompanhar os episódios tanto aqui no site da Smarty, como lá no nosso canal no YouTube. Confira abaixo os temas e as datas para não perder nada:

Assista ao trailer e a lista dos episódios:
  • Ep. 01 – O fenômeno – (publicado)
  • Ep. 02 – A nova mídia – (publicado)
  • Ep. 03 – Futilidade? – (publicado)
  • Ep. 04 – Haters – 26/01 | 19:00 horas

 

Acompanhe abaixo os episódios que já foram lançados:

O fenômeno – Ep. 01

Os influenciadores digitais muitas vezes não tem ideia do poder que tem nas mãos, ou melhor, na sua própria imagem. Eles são verdadeiros fenômenos e com isso eles criam grupos, mudam rotinas e até mesmo vidas.

Entenda porque os pequenos e grandes influenciadores são os novos “popstars”, mesmo estando longe da grande mídia.

“Eu aprendi a ser mais extrovertida. Fiz amizades em eventos que vim conhecer ela e converso até com as pessoas que a seguem nas redes sociais”, diz uma fã que acabou de encontrar a Kéfera em um evento.

Assista ao vídeo e não deixe de acompanhar esse documentário. Inscreva-se no nosso canal.

A Nova Mídia – Ep. 02

O YouTube e todas as plataformas digitais em que existem influenciadores, deixaram de ser uma tendência para virar uma realidade, a nova mídia. Ninguém mais contesta a autoridade dessas plataformas e dos “creators” que a fazem. Em pesquisa realizada pela RBC Capital Markets, apontou em Agosto de 2016 que os brasileiros estão assistindo mais conteúdo no YouTube do que na TV aberta.

A existência desse cenário se deve a empatia e real afinidade criada entre o influenciador e o consumidor. Os jovens se veem projetados em seu ídolo youtuber, eles são gente como a gente. E os ídolos alcançam status que antes apenas pela mídia tradicional se conseguia. Eles são famosos, ricos e influentes a nível global.

“O que tem nesse negócio tão mal feito, gravado pelo celular que faz tanto sucesso? – Teve uma ruptura muito grande com o surgimento do YouTube. Que é a questão do falar para a câmera, ser você mesmo e conseguir se aproximar do público através da espontaneidade. Isso tem um valor maior que a estetização.” – Vitor Knijnik, CEO da rede de canais Snak.

Assista ao segundo episódio do documentário “Influenciadores Digitais”. Inscreva-se no nosso canal.

Futilidade? – Ep. 03

Os meios de comunicação sempre foram o motivo para uma discussão que parece não ter fim. Eles sempre ficaram com a responsabilidade de entreter e educar. Afinal, o YouTube é apenas futilidade?

A maioria dos grandes influenciadores optam por um conteúdo sem muita profundidade, mas que de alguma forma reflete o cotidiano das pessoas. Como disse o psicólogo Jan Luiz Leonardo:

“Existe uma concepção, especialmente na sociedade pós-moderna, que você tem que ser produtivo o tempo inteiro. Você tem que aprender o tempo inteiro. Você tem que estar produzindo o tempo inteiro. Isso é uma falácia, isso é um grande problema. Isso inclusive, adoece pessoas.”

Por isso, muitas vezes o conteúdo sem tanta profundidade é taxado como algo inútil, que não agrega em nada a vida das pessoas. Muitas vezes esse julgamento vem com uma opinião bem pessoal, baseado nas experiências de quem o faz.

Mas afinal, o YouTube deve ser apenas para educar, ou entreter faz parte e é necessário? Assista ao terceiro episódio e não esqueça de se inscrever em nosso canal.

Haters – Ep. 04

Da mesma forma que os “creators” acumulam fãs, também acumulam haters. É uma história de amor e ódio, entre toda a comunidade. Afinal, os seguidores de um canal, nem sempre são apenas fãs.

“Você pode criticar à vontade qualquer obra artística, mas não pode dizer que uma peça de entretenimento não é educativa. Porque não é essa a função”, diz Luli Radfahrer, professor de comunicação da USP. Que ainda conclui que o anonimato da internet permite um número maior de “haters”, já que a maioria deles prefere não revelar sua identidade.

Segundo Luciano Pires, se o influenciador não estiver preparado emocionalmente, pode se deixar levar pelos que criticam seu trabalho, questionando suas próprias habilidades e conteúdo. Uma figura pública está sujeita a esse tipo de acontecimento e necessita de um equilíbrio suficiente para suportar os “haters”.

Nesse meio, você tem as pessoas que te amam e te elogiam por tudo. Mas da mesma forma existem as pessoas que estão lá apenas para te criticar, te xingar e te colocar para baixo. A ideia do documentário foi exatamente mostrar esse cenário e principalmente tentar entender o conceito social por trás disso tudo.

Conheça o nosso trabalho

A Smarty produz conteúdos em vídeo tanto autorais quanto para empresas. A produtora acredita que os vídeos se tornarão cada vez algo mais difundido e usado por todos. Nessa visão, seguirá algumas tendências: vídeos para redes sociais no formato de documentário, conteúdo dinâmico e pessoal e projetos especiais.

A Smarty acredita que, com a tecnologia atual de audiovisual, não há necessidade de uma grande equipe, equipamentos muito caros e um longo tempo de produção. Com um processo enxuto é possível ter uma qualidade o suficiente para conseguir fazer um conteúdo atrativo.

Inscreva-se no canal da Smarty no YouTube

Para não perder nada desse documentário, ative o sininho

Deixe seu comentário

comments

About The Author

Smarty Produtora de video marketing

Postagens Relacionadas